Home » Como ter um comprovante de renda emitido por um contador

Como ter um comprovante de renda emitido por um contador

Atualmente temos a oportunidade de realizar diversas compras a prazo adequando assim o custo mensal dentro de nossas condições. Para isso, temos que comprovar nossa renda para nossos credores.

Precisamos realizar essa comprovação na compra de veículos, imoveis, bens de consumo, entre outros. O DECORE é um comprovante aceito por todos interessados, por ser tratar de um comprovante oficial e assinado com base na informação financeira do solicitante.

Condições para solicitar o DECORE

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

ANEXO II – RESOLUÇÃO CFC N.º 1.364/2011

DOCUMENTOS QUE PODEM FUNDAMENTAR A EMISSÃO DA DECORE

I – Quando for proveniente de:

1. retirada de pró-labore:

• escrituração no livro diário.

2. distribuição de lucros:

• escrituração no livro diário.

3. honorários (profissionais liberais/autônomos):

• escrituração no livro caixa e DARF do Imposto de Renda da Pessoa Física (carnê leão) com

recolhimento feito regularmente; ou

• Recibo de Pagamento de Autônomo, com os devidos recolhimentos de tributos obrigatórios

e o Contrato de Prestação de Serviço.

4. atividades rurais, extrativistas, etc.:

• escrituração no livro caixa e DARF do Imposto de Renda da Pessoa Física (carnê leão) com

recolhimento feito regularmente ou no livro diário; ou

• nota de produtor; ou

• recibo e contrato de arrendamento; ou

• recibo e contrato de armazenagem

5. prestação de serviços diversos ou comissões:

• escrituração no livro caixa e DARF do Imposto de Renda da Pessoa Física (carnê leão) com

recolhimento feito regularmente; ou

• escrituração do livro ISSQN ou Nota Fiscal Avulsa do ISSQN e DARF do Imposto de Renda

da Pessoa Física (carnê leão) com recolhimento feito regularmente (incluído).

6. aluguéis ou arrendamentos diversos:

• contrato de locação, comprovante da titularidade do imóvel e comprovante de recebimento

da locação; ou CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

• escrituração no livro caixa e DARF do Imposto de Renda da Pessoa Física (carnê leão) com

recolhimento feito regularmente, se for o caso.

7. rendimento de aplicações financeiras:

• comprovante do rendimento bancário.

8. venda de bens imóveis ou móveis.

• contrato de promessa de compra e venda; ou

• escritura pública no Cartório de Registro de Imóveis.

9. vencimentos de funcionário público, aposentados e pensionistas:

• documento da entidade pagadora.

10. Microempreendedor Individual:

• declaração apresentada à Receita Federal com os rendimentos efetivos dos últimos doze

meses; ou

• equivalente a um salário mínimo com a cópia do recolhimento ao INSS.

Notas:

– Quando o RPA for aceito para comprovação do rendimento, este deverá possuir em seu

verso declaração do pagador atestando o pagamento do valor nele consignado ou, se for o

caso, acompanhado do respectivo contrato de prestação de serviços.

– Quando a DECORE referente ao exercício anterior for expedida, o profissional da

Contabilidade poderá utilizar-se da Declaração de Imposto de Renda do ano correspondente.

– Quando eventualmente a DECORE for expedida com base em informação salarial, ela

somente será fornecida aos empregados de clientes do profissional da Contabilidade, baseada

na folha de pagamento ou GFIP.

– Quando o rendimento citado na DECORE for pró-labore ou distribuição de lucros, o

documento base automaticamente vinculado será exclusivamente a Escrituração no Livro

Diário, não sendo permitida a utilização de qualquer outro documentos como base.

Tags:
Altair Alves

Formado em Ciências Contábeis pela Universidade de Santo Amaro, especialista em gestão de pequenas empresas. Possui diversos cursos de extensão nas áreas de contabilidade, Marketing e empresarial. Diretor comercial da Soluzione Assessoria e Consultoria Contábil, Consultor Especialista em empreendedorismo, gestão, Marketing e Contabilidade para Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Deixar um Comentário

*

*