Home » Como abrir seu consultório

Como abrir seu consultório

Por Gaspar Oliveira

A inauguração de seu próprio consultório é a maior realização de um profissional de sucesso, sinal de um grande passo no desenvolvimento de sua carreira.

Muitos médicos, dentistas e psicólogos saem da faculdade sonhando com o dia em que terão seu próprio consultório e não dependerão de hospitais e políticas de colegas. Nesse artigo você confere as dicas para uma boa gestão de seu consultório.

Tenha em mente que não existe nada de antiético conduzir um consultório como uma empresa com fins lucrativos, desde que, como qualquer empresa, a gestão seja conduzida de forma honesta. Antiético nesse caso é cobrar preços abusivos por consulta e tratamentos, sem dar nenhum retorno para a sociedade. Pagar salários injustos a funcionários, explorar fornecedores e principalmente, lucrar abusivamente sobre pacientes que necessitam de tratamento para viver são formas antiéticas de se conduzir uma empresa, de qualquer tipo de negócio, mas ainda mais delicado quando se fala em exercício da saúde.

Um consultório completo exige um investimento inicial alto, dependendo da área do profissional e dos procedimentos que está apto a realizar em consultório. Para não ter prejuízo, comece fazendo um planejamento inicial e considere os seguintes aspectos:

– Público-alvo. Esse item é o mais importante, porque vai determinar a localização do consultório e preço das consultas. Considere se vai atender pacientes particulares ou de convênio;

– Escolha um local de preferência próximo a centros médicos;

– Considere o acesso ao local, vagas de estacionamento, transporte público, etc.

–  Contrate uma profissional de contabilidade, pois além de necessário, vai te ajudar na parte tributária. Uma dica é contratar uma contabilidade especializada na área da saúde;

– Avalie o potencial de crescimento da cidade e da importância da sua especialidade;

– Considere estabelecer parcerias com profissionais de outras carreiras e estabeleça um bom relacionamento com outros profissionais da região;

– Decida se terá um consultório sozinho ou com outros profissionais, para dividir despesas de aluguel, secretária, limpeza e móveis de uso comum.

O segundo passo é fazer uma escolha de imóvel acertada ao Abrir uma Empresa; . Confira as exigências da prefeitura, vigilância sanitária e corpo de bombeiros e certifique-se de que seus imóveis e equipamentos estão de acordo. É preciso fazer um contrato de locação – caso seja alugado – em seu nome, mesmo que o imóvel seja de algum parente, porque a documentação toda precisa estar em seu nome. Confira ainda a acessibilidade do imóvel, mais do que uma questão de cidadania, é fundamental para o seu negócio, afinal, você lida com pessoas com alguma debilidade.

No início, o profissional vai precisar de uma reserva financeira para custear os investimentos e manter o capital da empresa até formar uma clientela de pacientes fiéis.

No consultório, a atuação da secretária faz toda a diferença. Um bom atendimento por telefone, agilidade na agenda de consultas, recepção humanizada da pessoa na clínica. Afinal, as pessoas não querem estar ali, elas vão ao consultório porque estão com algum problema de saúde, o que significa que podem estar passando por um momento delicado da vida, podem estar com dor, dor crônica, sensibilidade aflorada, problemas para se locomover, etc. O atendimento humanizado nesse momento faz toda a diferença e essa regra vale tanto para a secretária como para o médico.

E na hora de anunciar seus serviços, respeite o Manual de Publicidade Médica: http://portal.cfm.org.br/publicidademedica/arquivos/cfm1974_11.pdf

Altair Alves

Formado em Ciências Contábeis pela Universidade de Santo Amaro, especialista em gestão de pequenas empresas. Possui diversos cursos de extensão nas áreas de contabilidade, Marketing e empresarial. Diretor comercial da Soluzione Assessoria e Consultoria Contábil, Consultor Especialista em empreendedorismo, gestão, Marketing e Contabilidade para Micro, Pequenas e Médias Empresas.